E agora? O bebê cresceu!

Seu bebê cresceu e o quarto de infância não serve mais para o adolescente que ele se tornou? Então chegou a hora de seguir essas nossas dicas e criar um quarto que fará sorrir mesmo o pior "aborrescente".

Primeiro de tudo, tenha em mente que as intervenções que forem feitas devem ser capazes de acompanhar seu filho ao longo da adolescência e do início da vida adulta, portanto, pense com cuidado. Esqueça os quartos temáticos. Faça uma base neutra e acrescente sobre ela os interesses do jovem, seja um esporte ou um hobbie. Uma forma interessante de fazer isso é por meio de adesivos, painéis ou grafite.






Apesar de não ser uma regra, geralmente meninos preferem tons mais neutros, como o branco e preto, cinza e marrom, e meninas, mesmo as mais moderninhas, não dispensam a família do rosa, roxo e lilás.





Adolescentes passam muito tempo em seus quartos e esses espaços tornam-se verdadeiros refúgios nesse período conturbado de nossas vidas. É lá que ele assistirá televisão, jogará videogame, falará ao telefone e fará a lição de casa. O ambiente também se transformará em sua sala de visita e quarto de hóspedes.

Tire daí algumas lições do que não pode faltar no local: televisão, bancada para escrivaninha e bicama ou cama auxiliar.

Não tenha medo de encostar a cama na parede para ganhar mais espaço no quarto. Essa é uma ótima solução e fica perfeita quando se joga almofadas no maior eixo da cama, criando um sofá. Seu filho irá amar.
















Créditos de Imagem: Assim eu Gosto, Tecto, Na Arquitetura e Design, Daiane Dayane, Arquitetura MM, Ajilab, Cama Soft, Espaço Decor, BP, Circuito Alta Decoração, Decoração Bebe, WWL, U Home, Luvne e Mulher UOL.

Comentários

Postagens mais visitadas